Archive from entrevistas



21.08
Leighton Meester, recentemente, lançou uma coleção de macacões cujo o dinheiro das vendas foi destinado a abrigo de mulheres nos EUA. Com isso, a atriz concedeu uma breve entrevista sobre sustentabilidade, moda e muito mais, confira a mesma traduzida abaixo:
Com todo o zumbido sobre o reboot de Gossip Girl ultimamente, todos os olhos estão no elenco original. Leighton Meester tornou-se um ícone de estilo instantâneo como uma nova-iorquina chique, Blair Waldorf, durante as sete temporadas do drama adolescente. Mas recentemente, Leighton tem colaborado em um outro tipo de projeto de moda – e é muito distante de Manhattan. A criadora sustentável, Christy Dawn, ganhou fama aqui em LA com os seus vestidos de marca – um look que redefiniu a moda diária em toda a cidade. Tudo na linha de Christy é hiper-sustentável. A maioria dos vestidos é feita com tecidos de “estoque morto”, o que significa que eles são reciclados de peças vintage. Neste verão, Leighton e Christy colaboraram com o ambientalmente amigável “Leighton Jumper” – e ele se esgotou quase instantaneamente (compre na lista de espera ou veja estilos similares). Todos os lucros da venda do macacão beneficiam o Downtown Women’s Centre, uma organização em Los Angeles com a missão de capacitar e ajudar as mulheres em LA que sofrem de falta de moradia. Para celebrar a colaboração oportuna, pedimos a Leighton para se juntar à nossa série In Her Closet, onde algumas das nossas mulheres da moda favoritas discutem sustentabilidade e estilo pessoal – confira o armário da Christy aqui! Aqui está Leighton em seu estilo pessoal, suas marcas sustentáveis ​​favoritas e a bolsa que ela carrega constantemente …
  • ATUALMENTE USANDO: Tudo da Christy Dawn – vestidos, macacões, jaquetas.
  • MEU ESTILO EM TRÊS PALAVRAS: Califórnia, feminina, moleque.
  • INSPIRAÇÕES RECENTES: Anos 90 para sempre!
  • MEUS ÍCONES DE ESTILO: Miss Honey do filme/livro Matilda. Eu achava que ela tinha um estilo lisonjeiro e doce; relaxado, mas ótimo.
  • UNIFORME DE SEMPRE/LOOK DE ASSINATURA: calça larga, blusa de botões, Vans.
  • MARCAS SUSTENTÁVEIS FAVORITAS: Christy Dawn, Reformation, Nisolo.
  • MATERIAIS NATURAIS FAVORITOS: Ouropel e linho.
  • ALGUMA COISA NO MEU CLOSET QUE TEREI PARA SEMPRE: jeans de cintura alta.
  • TENDÊNCIA DE ESTILO PARA QUAL ESTOU ANIMADA: Adoro ver mais empresas conscientes sobre o meio ambiente e como fazer seus produtos de forma sustentável e ética.
  • TENDÊNCIAS PARA QUAL ESTOU ANIMADA PARA TERMINAREM: não tenho roupas da moda nem acompanho as tendências em sua maior parte, mas as admiro em outras pessoas.
  • ACESSÓRIO ESSENCIAL: Minha mochila Frye. Costumava ser meu saco de fraldas e agora eu carrego tudo nele – troca de roupas, garrafa de água, kit de primeiros socorros.
  • LOOK QUE NUNCA SAIRÁ DE ESTILO: Jeans e uma camiseta.
  • MINHA MISSÃO EM UMA FRASE: Principalmente, criar uma pessoa gentil e aproveitar o tempo para aproveitá-la.
  • MANTRA ATUAL: Bondade e compaixão – não apenas atualmente, mas sempre.
Confira abaixo as imagens da campanha:
24.04
Single Parents, série estrelada pela Leighton  Meester, está chegando ao final da sua primeira temporada e terá uma incrível participação do Adam Brody, ator e marido da Leighton, o episódio irá ao ar no dia 8 de maio na ABC. E com isso, a atriz concedeu uma entrevista ao Entertainment Weekly, confira traduzida abaixo:
Quando Leighton Meester sugeriu que seu marido, Adam Brody, ator convidado em sua comédia da ABC, ela não o via como Derek, o pai do filho de sua personagem, que é muito discutido, mas nunca visto. “Eu definitivamente estava tipo: ‘Ele poderia interpretar um personagem potencialmente divertido a qualquer momento’”, ela diz à EW. “Eu não o antecipei do ex-namorado de Angie.” Mas os criadores J.J. Philbin e Elizabeth Meriwether fizeram isso. Brody irá aparecer na season finale da primeira temporada de Single Parents em 8 de maio como um Derek atual trabalhando em serviço de alimentação, bem como em flashbacks de uma época em que ele era um aspirante a estrela do rock com Angie. “Nós filmamos no Sunset Boulevard à noite, e eu fiquei tipo, ‘Cara, nós realmente somos esse casal de metal'”, lembra Meester. “Fomos todos vestidos e nosso cabelo todo selvagem. Na verdade, nós dirigimos desde o primeiro local no trânsito da hora do rush, e eu fiquei tipo, “Eu me pergunto se as pessoas nos veem em nosso carro e estão pensando que somos apenas um casal gótico muito parecido com rockeiros”. Até este ponto, Derek tem sido “um personagem misterioso”, diz Meester. “Esse mistério, essa lenda, mais do que um ser humano”, o que torna sua vida atual “uma revelação muito engraçada”. Uma revelação que vai afundar muitos sentimentos por Angie, de acordo com Meester. “Ela é provavelmente mais intimidada por ele do que qualquer coisa”, explica ela. Os outros “pais solteiros” titulares e até mesmo o filho de Angie, Graham (Tyler Wladis), sabem muito pouco sobre Derek e o que ele quis dizer com Angie. Ela tem relutado em admitir a influência que Derek teve em sua vida, que virá à tona no final. “Angie tem negado o quanto sua relação com o pai de Graham a afetou”, diz Meester. “Isso fez com que ela realmente se tornasse tímida quando se trata de relacionamentos, abertura e confiança nas pessoas. Isso lhe deu um medo real de abandono e, em muitos aspectos, fez dela a pessoa que ela é agora. ” Mas não espere que Brody seja um acréscimo permanente. “Eu não sei se Angie tem isso nela para querer que isso funcione com ele”, admite Meester. “Seu filho nunca o conheceu, e tudo o que ela tem é esse sentimento de raiva e ressentimento em relação a ele.” Não que a vida imitasse a arte de alguma forma durante as filmagens. “Isso seria uma ótima maneira de fazer terapia de casais”, diz Meester com uma risada. “Mas apenas estar perto de Adam e estar no set com ele é divertido. É confortável. Ele é muito engraçado e eu gosto de tudo que faço com ele. Trabalhar com ele é apenas a cereja no topo do bolo ”.
Tradução e adaptação: Equipe LMBR. Não se esqueçam de divulgar a série para amigos, familiares e conhecidos para que a série ganhe uma segunda temporada. E utilizem a hashtag #RenewSingleParents e #SingleParents nas redes sociais! Contamos com a ajuda de todos vocês.
11.03
Hoje foi divulgada da capa do mês de abril da revista Shape, e a Leighton foi escolhida para embelezar a mesma! Além de nos abençoar com lindas fotos da nossa amada, também recebemos uma entrevista onde ela fala sobre ter aprendido a surfar com o seu marido, o ator, Adam Brody e muito mais. Confira abaixo:
Leighton Meester é uma mulher de muitos talentos. Ela não é apenas uma atriz – ela também é uma cantora, compositora, mãe e esposa, e agora, com a ajuda do marido Adam Brody, ela pode adicionar surfista à lista. A estrela de Single Parents, 32 anos, disse que o surfe é uma das coisas novas que ela tentou recentemente. “No ano passado, fiz treinamento pessoal. Meu marido também me ensinou a surfar e, no ano passado, eu me interessei muito ”, diz Meester à SHAPE de abril. “Nos últimos seis meses, o surf tem sido praticamente a minha principal forma de exercício.” Agora a ex-estrela de Gossip Girl é totalmente viciada em pendurar dez, e não apenas para o treino. “Descobri que quando não tenho um resultado físico em mente quando estou me exercitando – não se trata apenas de ficar dolorido ou queimando gordura – me sinto muito mais confiante”, diz ela. “Estou trabalhando em uma habilidade, e isso é muito gratificante para mim. Além disso, estar no oceano é uma experiência tão espiritual que você esquece que está realmente se exercitando.“No café da manhã, eu guardo todas as coisas para o meu suco matinal no freezer em sacos que podem ser resselados, por isso é praticamente tudo medido – um monte de espinafre e couve. Eu posso misturá-lo com espirulina e chlorella em pó e um monte de sementes de linhaça, sementes de chia e mangas e bananas ”, disse ela. “No trabalho, eu como saladas com frango, peru ou peixe preparado por um chef pessoal, e depois para o jantar eu talvez coma tacos ou o que eu quiser – e biscoitos de menta. Eu os amo tanto que sempre brincamos: “Você comeu o seu biscoito hoje?” Como se fossem minhas vitaminas.” Meester também é uma grande fã de produtos de beleza natural e bem-estar para levá-la a uma mentalidade feliz. “Faço pequenos retoques durante o dia para me sentir mais centrada ou rejuvenescida”, disse ela. “Eu tomo meu chá pela manhã, uso um difusor de óleo essencial no meu trailer e uso um rolo de espuma para me fazer uma massagem sempre que tiver uma chance. Eu uso o bálsamo CBD para tentar reduzir o estresse e a tensão em meus ombros e mãos. E vou tomar banho como uma experiência relaxante com óleos essenciais e sais, talvez fazer uma máscara de cabelo ou de olheiras sob os olhos. ” “Eu gosto de fazer muitos dos meus próprios produtos – sais de banho, esfoliação corporal, loção, óleo de cutícula e o sabonete que uso”, ela continuou. “Quando você compra um produto natural, pode ler os ingredientes – tudo é natural ou orgânico, e você mesmo pode encontrá-los. Existem produtos incríveis por aí que podem custar US $ 20 ou US $ 30, o que você pode ter por menos de um dólar ”. Mas além de coisas e objetos, Meester olha para sua família e amigos para “se sentir satisfeita”. “Eu tento não olhar para o meu status e minha carreira como uma meta de vida. Eu ganho muito mais confiança do tempo com meus amigos e familiares – pessoas que eu amo, que me amam e com as quais eu construí relacionamentos – e isso também vale para as pessoas que trabalho ”, disse ela. “Realmente, essas coisas são o que me faz mais feliz, e acho que, se estou indo bem nesse aspecto, estou bem.”
20.11
Recentemente, Leighton Meester concedeu entrevista para a revista americana Men’s Journal do mês de dezembro, onde ela conta sobre sua vida pessoal, profissional e mais! Confira a entrevista abaixo:
Como é misturar o seu lado cômico com Brad Garrett e Taran Killam em Single Parents? É maravilhoso trabalhar com homens generosos que não lideram com seus egos. Me ajuda a sentir que posso ser o meu melhor, seja tentando fazer uma piada ou trazendo emoções para uma cena. A generosidade deles me traz confiança. Minha personagem é engraçada pois ela se importa muito e não é tão doce. É parecido com o seu senso de humor? Eu não gosto de piadas malvadas, mas uma das minhas coisas favoritas é “zoar” meu marido e meus amigos. Então você gosta de “zoar”, mas não gosta de ser “zoada”? Eu aguento. Mas as vezes posso ficar sensível e não gostar. Você tem uma filha de 3 anos, Arlo. O que mudou em você depois que se tornou mãe? Ainda que tenha um certo senso de perda de quem eu era antes de me tornar mãe, eu acho incrível e meio que inacreditável que eu não sinto saudade do que eu era. O que me surpreendeu foi o quanto te faz explorar e lembrar a sua própria infância de maneiras que você nunca tinha reparado antes. Como reaprender a brincar e como ficar interessado em um pequeno brinquedo por meia hora, ou sentar em um canto do tapete e apenas observar e apreciar. Ser mãe é difícil, mas se você não puder rir, está fazendo isso errado. Como é o seu marido (ator Adam Brody) como pai? Ele é ainda acima e além do que eu esperava que ele seria como pai. Isso é algo que eu acho que muitas mulheres pensam quando elas conhecem alguém. Se você é como eu, é a primeira coisa que vai pensar. Os padrões que definem um bom pai estão mudando? Eu percebi que quando estou trabalhando as pessoas me perguntam uma ou mais vezes no dia “Quem está cuidando da Arlo?”, eu perguntei pro Adam se o fazem a mesma pergunta quando está gravando e ele disse que não. Ou eu vou pro playground e vai ter um pai com seus filhos, e todo mundo vai meio que aplaudir ele por isso… mas ele só está passeando com seus filhos. Não o faz menos homem, na verdade o torna mais viril se ele compartilhar a criação dos filhos e as tarefas domésticas. Você é conhecida por seu papel em Gossip Girl como a rainha de um poderoso colégio. Você era a garota popular na vida real? O colegial não foi a melhor época da minha vida. Honestamente, eu não frequentava muito a escola pois estava trabalhando e então eu me formei antes pra poder trabalhar como uma adulta. Eu certamente gostaria de ter sido mais confiante e me importado menos com o que as pessoas pensavam. Eu acho que a maioria dos adolescentes se preocupam com isso. É engraçado porque quando você diz isso, a primeira coisa que eu penso na verdade é no Trump – como ele se pesquisa no Google e fica irritado com os resultados. Você namorou muito quando era mais nova? Eu acho que comecei tarde. Eu costumava ir para festas onde as pessoas jogavam “gire a garrafa”, mas quando parava em mim eu falava que não, que era muito degradante. Eu apenas não queria fazer – principalmente se parasse em alguém que eu gostasse. No meu final de adolescência e nos 20 e poucos, na maioria das vezes eu não tinha namorado e nem procurava por um. Eu sabia que não estava pronta e não queria ficar rodando à toa. Você gostava de estar sozinha? Quando eu tinha 20 anos, depois de um término e colegas de quarto, eu comecei a morar sozinha. Eu gostava de ser independente, ter uma carreira e ganhar dinheiro pra trilhar meu próprio caminho. Eu adorava minha vida de solteira, ser eu mesma e não ter que sentir como se alguém estivesse me julgando por longos períodos. Você fazia alguma coisa estranha, do tipo que as pessoas só fazem quando moram sozinhas? Eu percebi que não precisava usar roupas. Minha quintessência Nova Iorque à noite quando eu era solteira e pedia comida, tomando um pote de sorvete Chocolate Therapy, tão clichê quanto parece, e assistindo programas de competição culinária como Chopped. Essa era minha “vibe”. Você se interessou mais por cozinhar? Bem, as cozinhas de Nova Iorque não são as melhores para se preparar uma refeição. Eu morava em um apartamento pequeno, e o fogão ficava em ângulo em que se você precisasse usar o forno, tinha que sair da cozinha pra conseguir abri-lo. Como foi se mudar e morar com seu marido já que você gostava tanto de viver sozinha? Houveram alguns problemas na hora de dividir as tarefas. Você literalmente vai da animação de namorar pra conversar sobre pagar contas. Eu sei que não parece romântico, mas até que é se vocês dois estiverem animados e ansiosos para esse novo capítulo. E mais, antes eu assistia muito Hoarders, então eu não tive problemas em me livrar de todas as nossas coisas repetidas.
Tradução e adaptação: Equipe LMBR.
03.10
Na terça-feira, 25/09,  foi divulgada a entrevista que a Leighton concedeu para a revista Glamour. Nela, a atriz fala um pouco sobre a sua vida pessoal, Gossip Girl, e sua nova série que estreou no dia 26! Você pode conferir abaixo a entrevista traduzida.
Dizer que Leighton Meester está animada com sua nova série, Single Parents, é um eufemismo. Não só o elenco e a equipe são “super engraçados e super legais”, mas ela usa jeans e tênis no set – um grande afastamento dos dois últimos ajustes que Gossip Girl fez anos atrás. Mas o mais importante, a comédia da ABC é sobre um assunto que ela conhece bem hoje: os desafios da paternidade. O programa é sobre pais solteiros especificamente, sim, mas Meester – que tem uma filha de 3 anos, Arlo Day, com o marido Adam Brody – ainda encontra maneiras de se relacionar. “Angie é uma paralegal e mãe e tem pouquíssimo tempo para fazer qualquer coisa”, diz Meester. “Nós usamos a comédia no programa para explorar a paternidade e pais solteiros. Só posso imaginar que é o trabalho mais difícil do mundo, porque ser pai é o trabalho mais difícil do mundo.” Dito isto, ela sabe que a experiência de cada pai é diferente. “Ninguém pode dizer como será a paternidade”, diz ela. “Você acha que sabe, e então é tão difícil. Eu me sinto tão sortuda que eu tenho ajuda e um marido. Eu me sinto estável, mas há muitas pessoas que não têm isso. De uma maneira realmente carinhosa, Single Parents explora como a paternidade é uma montanha russa emocional “. Aqui, Meester compartilha sua própria experiência, como ela lidou com a mudança de Hollywood desde seu tempo em Gossip Girl e muito mais. Em Single Parents, o personagem de Taran Killam é o tipo de pai que faz a massinha de modelar do zero. Que tipo de mãe você é na vida real? LM: Eu tenho muito respeito pelas pessoas que fazem isso, mas não. As pessoas não são pagas para criar seus filhos; se o fizessem, estariam ganhando muito dinheiro fazendo todo o trabalho de secretariado, fazendo compras, limpando, cozinhando… ou apenas ouvindo. Para mim, estar em casa é incrível e estar no trabalho é incrível. Mas eu não acho que haja um equilíbrio. Tenho sorte de poder respirar entre cada projeto e apreciar os dois. Você mencionou um ponto interessante – a questão de como as mulheres equilibram tudo isso. Os homens raramente são questionados sobre isso. LM: Eu nunca ouvi um homem ser perguntado sobre isso. Eu concedi entrevistas com colegas de trabalho do sexo masculino que são pais, e me perguntam isso, mas para eles não. Eu estava fazendo o piloto de uma série e, inofensivamente, uma vez por dia alguém dizia: “Quem está cuidando do seu filho?” Perguntei ao meu marido: “As pessoas já perguntaram isso no set?” Ele disse: “Não. Ninguém nunca me perguntou uma vez quem está cuidando do meu filho”. Não é ofensivo; Eu entendo completamente o instinto, porque é típico que as mães façam a maior parte da criação de filhos e trabalho doméstico. Mesmo que os homens trabalhem a mesma quantidade, se não às vezes menos. [Risos] E as mulheres estão ganhando menos! Paternidade é mais que um trabalho de tempo integral. Você não tira um dia de folga. Mas meu trabalho remunerado é fazer cabelo e maquiagem, ser criativa, conversar com adultos, sentar para tomar um café em vez de caçar alguém.. é como sair de férias. Então o que você diz quando as pessoas perguntam como você equilibra tudo isso?
LM: Eu não acho que haja um equilíbrio. Esse termo não é real. Nós ainda não estamos perdoando o suficiente de mães, de mães que trabalham, que é a maioria da população. Eu acho que, como sociedade, particularmente nos Estados Unidos, precisamos perceber que as mães precisam trabalhar. Nós não temos uma opção na maioria das vezes, porque um dos pais não é suficiente. A maioria das pessoas não pode ficar em casa, mas você tem que pagar muito para colocar seu filho na creche.Eu me considero tão sortuda em todos os aspectos da vida, e interpretar esse papel definitivamente me iluminou.
Qual “método” você usou para este papel? Você já disse ao seu marido: “Saia de férias por três dias para eu ficar sozinha com a nossa filha?” [Risos]
LM: Eu nunca diria isso, você está louco? [Risos] Não, nós dois tentamos trabalhar quando o outro não está trabalhando tanto quanto podemos. Inevitavelmente você acaba ficando com seu filho sozinho, e é difícil fazer algo além de assistir ele. Você não pode tomar banho, você não pode comer, você não pode limpar nada. Você não vai ao banheiro sozinha. Você vai ao banheiro com uma pessoa olhando para você. Toda vez.
Você está nesse ramo há muito tempo. Como Hollywood mudou?
LM: Nos últimos dois anos, tudo transbordou. Levou-nos a existência inteira da humanidade para que as pessoas digam, digamos, que as mulheres exigem respeito e dignidade e igualdade em todos os sentidos. Ainda não estamos lá, mas estamos vendo mais mulheres que não estão na faixa dos vinte anos só têm cenas falando sobre outros homens. Nós vemos mulheres que têm falhas que não são apenas superficiais, peculiares ou fofas. Elas têm falhas profundas, como qualquer outro personagem masculino em uma série. Eu acho que [a televisão de hoje] reflete muito mais a sociedade. É importante usar isso para enviar uma mensagem. Começa com o elenco, com a sala dos roteiristas, com as pessoas trabalhando lá, e o que você coloca lá fora.
O Hollywood Reporter informou há alguns meses que o seu elenco está sendo pago da mesma forma. Isso está correto?
LM: Todos somos pagos da mesma forma. Ajuda que muitos de nós tenham o mesmo agente, mas é claro que é uma coisa boa. Eles ficaram tipo: “É justo”. Não sei se teria sido o caso há três anos, cinco anos atrás. Não é incomum falar sobre quanto você está ganhando com as outras mulheres com quem você está trabalhando. E homens! Há alguns anos, eu estava trabalhando com Adam Pally, que eu amo, em Making History na Fox. Logo de cara, ele ficou tipo: “Quanto você está ganhando? Estou ganhando tal quantia”. É a mesma coisa com esse elenco. É sobre ser transparente.
Seu primeiro papel na TV foi Law & Order. O que você lembra disso?
LM: Law & Order é o primeiro papel de todo mundo! Cada pessoa que conheci de Nova York esteve naquele programa. Essa foi uma experiência divertida, porque foi a primeira vez que eu estava em um set. Eu interpretei uma garota cuja mãe foi espancada, e eu tive uma amiga que morreu, e ela estava em um exorcismo, eu acho. [Risos] Já faz um tempo desde que eu assisti. A verdade é que, se eu estiver sendo totalmente honesta, um conjunto em geral – pelo menos para situações dramáticas – não é realmente feito para crianças. Mas em Single Parents, temos muitas crianças e estou impressionado com elas. Eles são mais profissionais do que eu! Eu estou fazendo piadas estúpidas, e eles estão tipo “Vá trabalhar”. [Risos] Em cima disso, eles vão para a escola entre as cenas enquanto eu cochilo no meu trailer. Elas trabalham duro, mas desde que você tenha o ambiente certo, tudo bem.
Não podemos terminar esta entrevista sem falar de Gossip Girl. Você está ansiosa para o dia em que sua filha possa assistir?
LM: Ah, eu não sei. Eu não sei como responder isso. Eu conheço mulheres jovens agora que estão assistindo pela primeira vez, e eu fico tipo “Uau”. A série ainda fala com muitas pessoas, então estou orgulhosa disso. Foi, em muitos aspectos, minha faculdade e um primeiro emprego. Eu tinha vinte e poucos anos, dos 20 aos 26 anos. Foi muito do meu crescimento. Eu trabalhava cinco dias por semana, com 15, 16 horas por dia, todos os dias. Muitos dias eu não via o sol porque estávamos em um estúdio das 5:00 da manhã. às 8:00 ou 9:00 da tarde. Mas eu estava em Nova York, que é o melhor lugar para se viver quando você tem 20, 21 anos. E as roupas obviamente eram incríveis. Eu vou dizer, por causa dessa experiência, estou ansiosa para usar jeans e tênis no trabalho. É definitivamente mais o estilo de Angie [em Single Parents]. É muito mais confortável. Em Gossip Girl, faríamos duas horas por semana. Nós estaríamos usando vestidos de baile, mas havia uma nevasca lá fora e nós teríamos que fingir que não e usar sapatos desconfortáveis. [Risos] Mas ainda assim, muito lindo.
Se Gossip Girl aparecesse na TV, ou você clicasse sem querer no Netflix, você pararia para assistir?
LM: Para ser honesta, eu não assisti ela porque eu estava gravando. Eu simplesmente não tenho tempo. Agora eu apenas falo: “Eu não tenho tempo para assistir a uma série de uma hora”. É difícil acompanhar uma série que é uma hora. Eu sou melhor em pedaços pequenos. Talvez quando eu tiver mais tempo livre algum dia. Eu não sei quando isso virá, mas virá algum dia. Fonte: Glamour Magazine. Tradução e adaptação: Equipe LMBR.
REVISTAS – SCANS > 2018 > GLAMOUR MAGAZINE | OCTOBER
ENSAIOS FOTOGRÁFICOS – PHOTOSHOOTS > 2018 > GLAMOUR MAGAZINE | OCTOBER